Governo prevê novo salário mínimo de R$ 719,48

Valor é proposto no projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2014, com base no crescimento do PIB e da inflação.

O salário mínimo brasileiro deve saltar para R$ 719,48 no ano que vem. É o que prevê o projeto da lei de diretrizes orçamentárias (PLDO), divulgado nesta segunda-feira pelo governo federal. O documento indica crescimento real de 4,5% do PIB e também 4,5% para o IPCA. Atualmente, o salário mínimo é de R$ 678. 

O PLDO ainda traz previsão de crescimento real de 3,5% para o PIB neste ano. Em 2015, a estimativa é de 5% de alta e, para 2016, foi fixada previsão de 4,5% de elevação para o PIB.

Ainda para 2013, a estimativa é que o IPCA fique em 5,20%, passando para o centro da meta de 4,5% nos próximos três anos. A taxa Selic apresentada é de 7,25% em dezembro deste ano. A previsão para a dívida líquida do setor público é de 33,4% do PIB neste ano. Já para o ano que vem, a previsão para a dívida líquida alcança é de 30,9% do PIB.

Valor ainda pode sofrer alterações

O valor proposto para o salário mínimo em 2014, entretanto, pode ser alterado no futuro, com base nos parâmetros estabelecidos para sua correção (crescimento do PIB do ano de 2012 e da inflação, medida pelo INPC, deste ano).

Além de 2014, a proposta também informa a previsão do salário mínimo para 2015 (R$ 778,17) e para 2016, quando deve atingir R$ 849,78.

O projeto, que ainda precisa ser aprovado pelo Congresso Nacional, apresenta uma estimativa do IGP-DI acumulado de 5% em 2014. A taxa de câmbio média indicada no mesmo documento é de 
R$ 2,04. Para a massa salarial média, a indicação é que seja 12,34% maior em 2014 ante 2013.

Fonte: Jornal A Gazeta
Foto: Divulgação

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Comente