Agroindústria de São Pedro Frio resgata a autoestima das mulheres do campo

Além de ser uma opção de renda, o trabalho deu uma nova vida as mulheres de São Pedro Frio.
A Agroindústria de São Pedro Frio está trabalhando muito para atender às entidades filantrópicas de Colatina. A microempresa rural funciona desde 2010, por meio de convênio de parceria entre o Governo federal, Prefeitura de Colatina e a Associação dos Produtores Rurais locais, viabilizado pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PPA).
 
O PPA, foi criado, segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), para colaborar com o enfrentamento da fome e da pobreza no Brasil e também para fortalecer a agricultura familiar. Para isso, utiliza de mecanismos de comercialização que favorecem a aquisição direta de produtos de agricultores familiares ou de suas organizações, estimulando os processos de agregação de valor à produção. 
 
Situada numa área anexa à casa do presidente da Associação de Produtores, Fábio Armond, no Sítio Estância da Colina, produz bolo, pães e doces de frutas e emprega só mulheres desde que começou a funcionar. No primeiro ano eram nove mulheres, em 2011 aumentou para 24 e no ano passado foram 32.
 
Neste ano, também são 32 mulheres trabalhando, divididas em cinco grupos, de segunda a quinta-feira e também aos sábados. Cada uma trabalha apenas uma vez por semana, se revezando, para que outras tenham a mesma oportunidade. A jornada começa às 7 horas e termina às 16 horas, com uma hora de almoço. Como o tempo é pequeno elas levam marmita e só param no período de férias, de dezembro a fevereiro.
 
Segundo o presidente da Associação, Fábio Armond, a produção diária de pães e bolos varia de 100 a 150 quilos cada, e a de doces são cerca de 20 quilos. Os bolos são de fubá, banana, aipim e batata doce; e os doces são de leite, mamão, banana e goiaba.
 
Ele explicou que também é feita diariamente a entrega de verduras e legumes como cenoura, beterraba, pepino, abóbora, batata doce, mandioca, abobrinha, milho verde, salsinha, feijão, manga, banana, entre outras.
 
“Todos são orgânicos, e produzidos na região, até alguns ingredientes das massas que são feitas aqui. Só usamos leite daqui. O ovo é de galinha caipira, e a produção daqui da região é muito boa. Além de usarmos na Agroindústria, nós também entregamos ovos nas entidades. Enfim, o que podemos valorizar quem vive aqui nós valorizamos”, relatou. 
 
O trabalho é totalmente artesanal e é realizado em quatro compartimentos onde estão os únicos equipamentos utilizados, uma batedeira de bolo e um forno industrial, além de mobiliário de apoio. Elas usam uniforme branco e touquinha. 
 
O transporte dos produtos para Colatina é feito todos os dias, a partir das 6 horas, em um carro que a Associação recebeu recentemente do convênio. Fábio explicou que a produção aumentou bastante em relação aos anos interiores. “Entre 2010 e o ano passado nós entregávamos a sete entidades e agora em 2013, são 16. Precisamos começar a entrega cedo para dar conta”, destacou.
 
A expectativa para 2014, ele adianta, é ainda manter a mesma produção, porque a empresa trabalhará ainda com o cronograma de 2013. “Entretanto, esperamos para 2015 uma produção maior. Em torno de 20%”.
 
 
ASSCOM – Assessoria de Comunicação da Assedic
comunicacao@assedic.com.br
 
Paulo Dubberstein Main
Assessor de Comunicação
paulo@assedic.com.br
(27)3721.7272 * 99650.1589
 
Assista a Tv Assedic www.youtube.com/TvAssedic

 

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Comente