Investimentos: Grandes oportunidades para Colatina em 2014

Conheça as cidades que estão na mira dos investidores.
Serra, Vila Velha, Cariacica, Colatina, Domingos Martins e Linhares são as cidades campeãs de investimentos em 2014 e receberão uma boa parte dos recursos das empresas que foram incluídas no Invest-ES, programa de incentivos do governo do Estado que apoia empreendimentos em todos os municípios do Estado. 
 
São R$ 2,5 bilhões a serem investidos nos mais diversos setores, também em outros municípios, como Viana, Baixo Guandu, Aracruz, Rio Bananal, Presidente Kennedy, Afonso Cláudio e São Mateus, além de Ecoporanga. Estes projetos todos deverão gerar mais 2,6 mil oportunidades de trabalho. 
 
Atentos ao objetivo de descentralização do desenvolvimento, as autoridades do Estado ligadas à área econômica buscam despertar o interesse dos empreendedores para regiões do Estado antes não vistas como possibilidades econômicas.
 
Dos 38 empreendimentos aprovados no ano passado e que serão efetivados neste ano, 13 plantas industriais estarão no município da Serra, que faz parte da Grande Vitória. Vila Velha receberá outros quatro e Cariacica o mesmo número. 
 
“Mas, é possível ver que pelo menos 16 municípios receberão empreendimentos, situação bem diferente de anos atrás, quando os empreendedoras escolhiam as cidades da Região Metropolitana para se estabelecer”, explica o secretário estadual de Desenvolvimento, Nery De Rossi.
 
PROJETOS
 
O município de Presidente Kennedy, no litoral Sul do Estado, receberá uma unidade geradora de energia elétrica (Geraes) que já está, inclusive, em implantação. 
 
Na região Serrana, em Afonso Cláudio, está prevista uma unidade de panificação, enquanto que em Domingos Martins a Cervejaria Coroa será implantada, conforme está previsto no Invest-ES.
 
Em Colatina, há projeto de construção de uma planta industrial para produção de material de higiene e fármacos e, em São Mateus, no Norte, uma indústria de porcelana, a Oxford, está em processo de implantação.
 
De Rossi avalia que os projetos são importantes também por não estarem ligados diretamente ao setor de petróleo e gás. “Este segmento já é muito importante para o Espírito Santo e continuará crescendo por muitos anos. Mas, ter alternativas para oferecer para outras regiões que não têm petróleo ou gás, é fundamental”, explica.
 
Com informações do Jornal A Gazeta, desta segunda-feira, 10 de março de 2014. Caderno de Economia.
 
ASSCOM – Assessoria de Comunicação da Assedic
comunicacao@assedic.com.br
 
Paulo Dubberstein Main
Assessor de Comunicação
paulo@assedic.com.br
(27)3721.7272 * 99650.1589
 
Assista a Tv Assedic www.assedic.com.br/tv
Ouça à Rádio Assedic www.assedic.com.br/radio
 

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Comente