Espírito Santo reforça turismo com empréstimo de US$ 80 milhões junto ao BID

Reunião para liberação do empréstimo aconteceu em Brasília
O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) divulgou na segunda-feira (28) a aprovação de um empréstimo de US$ 48 milhões para o Estado do Espírito Santo investir no turismo, com ênfase especial para o turismo gastronômico. O recurso será utilizado para realizar estudos de mercado sobre as preferências e expectativas dos visitantes, reforçar a economia formal, fomentar o aumento do fluxo turístico ao longo do ano e melhorar a capacidade do Estado de proteger o meio ambiente nos destinos turísticos.
 
O empréstimo faz parte de um programa de US$ 80 milhões, que também inclui US$ 32 milhões em financiamento local. Metade dos fundos do programa será usado para ampliar as opções de consumo dos turistas, especialmente na área do turismo gastronômico.
 
No Brasil, é comum os viajantes darem alta prioridade para apreciar a culinária regional. Ao atrair tanto turistas de negócios quanto turistas de lazer, a gastronomia pode ajudar a melhorar as ligações entre os prestadores de serviços turísticos gastronômicos e os fornecedores locais de matérias-primas. Dessa forma, esta parte do programa vai financiar estudos da cadeia produtiva do turismo para aprimorar a produção de alimentos e da pesca na baixa temporada, oferecendo subsídios aos comerciantes que vivem abaixo da linha da pobreza.
 
O empréstimo tem validade de 24 anos, com um período de carência de 114 meses e taxa de juros baseada na LIBOR (London InterBank Offered Rate), uma taxa de referência diária, calculada com base nas taxas de juros oferecidas para grandes empréstimos entre os bancos internacionais que operam no mercado londrino. É muito utilizada como taxa referencial nas transações internacionais.
 
Prodetur
Nos dias 09 e 10 de julho, uma missão do Governo do Espírito Santo esteve em Brasília com o objetivo de apresentar o Programa de Desenvolvimento do Turismo no Estado (Prodetur-ES), a matriz de investimentos e as minutas contratuais do empréstimo para a Secretaria de Assuntos Internacionais (Seain) do Ministério de Planejamento.
 
Durante o período em que estiveram em Brasília, os integrantes da comitiva realizaram várias reuniões com representantes da Seain e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
As minutas foram aprovadas e agora seguem para avaliação e aprovação no Senado Federal.
 
A União é garantidora do financiamento, por isso é necessário todo esse trâmite.
 
O programa
Tendo em vista dados fornecidos pelo Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDITS) e os desafios sociais identificados, o Prodetur-ES busca expandir o emprego formal e receitas geradas pela indústria turística no Polo da Região Metropolitana de Vitória (RMV).
 
O polo está integrado por Vitória e mais seis municípios, onde se concentra a maior parte da atividade turística atual do Estado e cuja oferta do segmento turístico "sol e praia" precisa ser diversificada e consolidada sobre as bases de inovação e qualidade. O programa pretende reforçar o posicionamento turístico diferenciado do Estado, mediante planejamento, gestão e promoção do turismo gastronômico.
 
O Prodetur realizará investimentos de requalificação e ordenamento urbanístico e ambiental em diferentes destinos costeiros e estuários no Polo RMV: Ilha das Caieiras (Vitória), Barra do Jucu (Vila Velha), Lagoa Juara e rio Reis Magos (Serra/Fundão). O programa também propõe fortalecer a cadeia econômica do turismo e a articulação do empresariado e comunidades locais.
 
"A captação desses recursos junto ao BID é fundamental para a realização de projetos prioritários com ações focadas na sustentabilidade e o fortalecimento da nossa infraestrutura turística. A expectativa é que o programa permita incrementar e fortalecer a participação da população local de menor renda na cadeia produtiva do turismo", acrescenta a secretária Diomedes Maria Caliman Berger.
 
O investimento total será de US$ 80 milhões, sendo US$ 48 milhões (60%) financiados com recursos do BID. Consistente com as linhas estratégicas do Prodetur Nacional, as ações serão agrupadas em cinco componentes: Produto Turístico, Marketing e Comercialização, Fortalecimento Institucional, Serviços Básicos e Gestão Ambiental.
 
"Estamos vibrando, pois este é a um feito inédito e histórico para o Estado e resultado de muito esforço de toda a equipe da Setur. São US$ 80 milhões para o turismo capixaba. Em breve, o Governo assinará o contrato", comemorou a secretária.
 
Com informações do Portal Folha Vitória.
 
ASSCOM – Assessoria de Comunicação da Assedic
comunicacao@assedic.com.br
 
Paulo Dubberstein Main
Assessor de Comunicação
paulo@assedic.com.br
(27)3721.7272 * 99650.1589
 
Assista a Tv Assedic www.assedic.com.br/tv
Ouça à Rádio Assedic www.assedic.com.br/radio
 

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Comente