Capixabas investem em negócios para lucrar nos finais de semana

Empreendimentos tem baixo investimento e bom retorno.
Capixabas que sempre tiveram o sonho de empreender e abrir um negócio, mas tinham medo de largar o emprego começaram a investir em negócios para ganhar dinheiro no fim de semana.
 
Glayci de Oliveira, de 40 anos, é uma delas. Durante a semana, ela trabalha como consultora tributária e reforça o orçamento nos finais de semana fazendo maquiagem. “Eu juntei o útil ao agradável, pois adoro a área da beleza”, disse.
 
Esses empreendimentos tem baixo investimento e bom retorno. Outra vantagem é a oportunidade de testar o mercado e saber se tem habilidades empreendedoras, como explica analista de atendimento do Sebrae-ES, Renata Braga .
 
Ela lembra que atividades como vender bijuterias, roupas ou sapatos por e-commerce ou porta a porta; produzir e vender artesanato; organizar eventos; vender doces ou salgados, podem ser feitas apenas nos fins de semana.
 
“Há muitas ideias: decoração de eventos, locação de objetos para festas, conserto na parte de informática e de celulares, maquiagem e estética em casa. Tudo isso se encaixa como segunda atividade”, afirmou.
 
Gestão
Como todo negócio, é preciso tomar alguns cuidados para não dar errado. “Misturar contas do negócio com pessoais, fazer retiradas diferentes todo mês, não ter postura e profissionalismo, tudo isso pode complicar a saúde financeira”, explica   Renata.
 
Estar sempre vestido adequadamente, não misturar a atividade com a rotina de casa e atender o telefone de forma profissional são outras dicas.
 
Confira os negócios e a dicas para faturar no fim de semana:
 
1- Cabelo e maquiagem em casa
Quem tem talento para fazer maquiagens e penteados pode aproveitar as chances de mercado. Os serviços são típicos do fim de semana, quando acontecem as festas mais sofisticadas. É possível oferecer atender na casa do cliente.
 
2 – Food bike ou food truck
Vender lanches, café, sucos ou doces em duas rodas são empreendimentos com investimento inicial menor do que os food trucks. Mas os caminhões também são uma alternativa de trabalho para fins de semana. Nos dois casos, aproveitar o movimento de praças ou ruas nos fins de semana pode garantir boas vendas.
 
3 – Consertos de computador e celular
Quem sabe consertar celulares ou computadores pode não só atender nos fins de semana como também em horário vagos.
 
4 – Consultorias e palestras
Aproveitar suas habilidades e área de especialização para dar palestras e pequenos treinamentos é outra ideia para quem quer adquirir mais conhecimento – os sábados são ideias para minicursos ou workshops. Um alerta: só não forneça serviços para os concorrentes da empresa onde você trabalha de segunda a sexta-feira.
 
5 – Vender Doces e salgados
Cozinhar doces e salgados é um empreendimento paralelo bem comum, já que muita gente tem os dotes culinários necessários. Para ser um trabalho de fim de semana, o segredo é trabalhar apenas com encomendas.
 
6 – Planejamento e serviços para eventos
Fornecer serviços como planejamento ou decoração de festas é uma boa atividade de fim de semana, que é quando os eventos acontecem. Para isso, fazer cursos pode ajudar.
 
7 – Vendedor porta a porta
O vendedor porta a porta poder definir os horários de trabalho e comercializar produtos diversos, como roupas, cosméticos, souvenirs, bijuteria, sapatos e até mesmo eletrodomésticos.
 
8 – e-commerce de artesanato
Fazer brincos, acessórios, roupas, bolsas, bonecas, sabonetes e vendê-las pela internet pode ser uma ótima ideia. A lista de produtos é infinita. Na semana, o único trabalho será despachar o produto vendido, o que dá também para fazer nas horas vagas.
 
9 – Produtos e serviços voltados ao lazer
Alugar bicicletas, vender comida ou fornecer lavagem de veículos em locais de lazer é uma ótima ideia de negócio de fim de semana.
 
10 – Turismo na sua própria cidade
Você conhece bem a cidade onde vive? Por que não mostrá-la para os turistas? Outra ideia é ter um negócio como restaurante, fotografia ou venda de artesanato que só abre aos fins de semana.
 
Matéria de Luísa Torre, Jornal A Gazeta, publicado pelo portal G1 Espírito Santo.

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Comente