Samarco é condenada a pagar R$ 70 mil em indenizações em Colatina

Foram julgadas 35 ações de pedidos de indenizações por danos morais. Definiu-se o valor de R$ 2 mil para cada indenização a ser paga.
A Samarco foi condenada a pagar R$ 70 mil em indenizações por danos morais em Colatina, região Noroeste. O 3º Juizado Especial Cível definiu o valor de R$ 2 mil para cada indenização a ser paga a 35 famílias. As decisões foram publicadas no Diário da Justiça nesta segunda-feira (3).
 
Segundo o juiz Salomão Akhnaton Zoroastro Spencer Elesbon, em todas as 35 petições, os moradores reivindicavam a reparação por danos morais sofridos após a tragédia da barragem de Mariana, ocorrida em novembro de 2015, quando os rejeitos da empresa desceram por toda a extensão do rio, deixando-os sem abastecimento de água por alguns dias.
 
Processos
 
De acordo com o Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ-ES), os processos alegam que a lama com os rejeitos da mineradora desceu pelo Rio Doce e deixou a população por seis dias sem abastecimento de água potável.
 
Como forma de precaução, o Serviço Colatinense de Meio Ambiente e Saneamento Ambiental (Sanear) interrompeu, em 18 de novembro de 2015, o serviço de captação de água.
 
Os moradores de Colatina só voltaram a ter água em suas residências em 24 de novembro do mesmo ano, após uma análise detalhada da condição da água do Rio Doce, principal fonte de abastecimento do município e demais regiões.
 
Após intervenção do poder público, foram adotadas medidas durante o período em que a população esteve privada do abastecimento de água. Na época, a mineradora Samarco custeou a distribuição de água mineral, além de fornecer caixas estacionárias de água potável.
 
Mas de acordo com o juiz, as medidas tomadas pela empresa não foram suficientes para corrigir a situação catastrófica em que se encontrava a cidade naquele período. Ainda segundo ele, as medidas serviram apenas para aumentar os conflitos entre a própria população que buscava garantir acesso à água de qualquer maneira.
 
Com informações do portal G1 ES.

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Comente