Assedic pede providências ao ministro dos Transportes em relação a BR 259

O deputado federal Paulo Foletto entregou em nome da Entidade, ofício que destaca situações de extrema urgência na rodovia
Após solicitação recebida da ASSEDIC – Associação Empresarial de Colatina e Região,o deputado federal Paulo Foletto (PSB), entregou ao Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa, ofício com a intenção de buscar soluções e parcerias para os graves problemas apresentados na BR 259.
 
No ofício, dos 70 pontos de reparos apresentados em diagnóstico, a Entidade destaca três situações de extrema urgência que precisam de melhorias, devido a grande influência da BR no crescimento econômico da região centro-oeste capixaba.
 
“Estamos nos referindo ao respeito que entendemos ser adequado aos empresários que acreditaram e continuam acreditando no potencial desta região para a manutenção de seus investimentos e consequentemente a geração de milhares de postos de trabalho que dignificam os cidadãos que nelas atuam, permitindo assim estender esta dignidade às suas famílias.” Destacou o presidente Adauto Lemos Filho.
 
Durante a entrega do ofício, o ministro destacou especial atenção a solicitação apresentada, designando o diretor executivo do DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, Halpher Luiggi Mônico Rosa, que estará em Colatina na próxima sexta-feira, 4, para um encontro com representantes de entidades e autoridades para análise das situações apresentadas.
 
 
Leia a íntegra do ofício:
 
Colatina/ES, 31 de julho de 2017.
 
Exmo. Sr.
MAURICIO QUINTELLA LESSA
Ministro de Estado dos Transportes, Portos e Aviação Civil
Brasília – DF
 
Ref.: RODOVIA BR 259 | João Neiva x Baixo Guandu
 
A ASSEDIC Associação Empresarial de Colatina e Região é um movimento que reúne empresas dos diversos segmentos de mercado, entidades patronais e de representação social que compõem a sociedade civil organizada e empresários colaboradores para o fomento de novas oportunidades. Abrange em sua área de atuação nove municípios da região centro-oeste do Espírito Santo onde dissemina o associativismo e se apresenta como canal de comunicação com as esferas superiores das demandas identificadas.
 
Neste momento, usando da autoridade e a propriedade em que se acha investida em relação a responsabilidade de representar os interesses do escopo de associados apresentado anteriormente, nos apresentamos a Vossa Excelência com a intenção de buscar soluções para os problemas que ora se apresentam na BR 259, espinha dorsal da infraestrutura rodoviária que movimenta quase 100% das riquezas produzidas em nossa região, onde já foram diagnosticados mais de 70 pontos de reparos urgentes para manutenção da sua integridade. Destacamos três situações de extrema urgência:
 
1) O trecho que está situado nas proximidades da entrada da segunda ponte sobre o Rio Doce no município de Colatina, onde o acesso ao centro da cidade sofreu desmoronamento e está interditado, obrigando os condutores a fazerem um percurso para retorno de aproximadamente 2 Km, sendo que o acesso alternativo existe na própria rodovia através de uma manobra arriscada e irregular que envolve menos de 5 metros, colocando em risco a vida de pessoas no momento de execução de manobra;
 
2) O trecho que está situado nas proximidades do distrito de Cavalinhos, município de João Neiva e que já funciona em regime de “Pare” e “Siga” a meses, causando transtornos e comprometendo a segurança no local; e
 
3) Os trechos compreendidos, no sentido Colatina-João Neiva, após a passagem do trevo do bairro de Barbados e percorrido o declive com curva à direita no final, que em seguida possui grande extensão de pista com desníveis que exigem a necessidade de grande redução de velocidade, no caso de carretas com cargas altas quase a total paralisação, para que sejam evitados acidentes de tombamento e perda da direção do veículo, além de outros tantos que se encontram ao longo da rodovia, nos mais diversos pontos.
 
Estamos nos referindo ao princípio da razoabilidade que prevê coerência na aplicação dos recursos que se originam da produção de riquezas que ocorrem em nossa região e que geram, de acordo com a legislação em vigor, o recolhimento de tributos e encargos que financiam a máquina pública em sua atuação como gestora responsável pela integridade dos bens públicos. Estamos nos referindo ao respeito que entendemos ser adequado aos empresários que acreditaram e continuam acreditando no potencial desta região para a manutenção de seus investimentos e consequentemente a geração de milhares de postos de trabalho que dignificam os cidadãos que nelas atuam, permitindo assim estender esta dignidade às suas famílias.
 
Não obstante ao exposto até o momento, nos é cabida a responsabilidade sobre a atenção que se faz necessária à segurança dos cidadãos que trafegam nesta rodovia.
 
Trabalhadores, chefes de família, que se entregam ao labor para a obtenção da remuneração que os qualifica como colaboradores para a construção de uma nação que prospera e se identifica perante a comunidade mundial como uma potência. É fundamental a garantia de condições justas de segurança para que não tenhamos num desleixo de preservação do bem pública por aquele que carrega a responsabilidade de sua execução, o relato de mortes e tragédias originadas pela omissão do poder público no exercício de sua função.
 
Mediante o exposto, vimos solicitar Vossa Excelência providências urgentes para que possamos receber as consequências de uma conduta cidadã cumpridora de suas obrigações e responsabilidades.
 
Cordiais saudações,
 
Adauto Lemos Filho 
Diretor Presidente 2017-2019
 
***
Assessoria de Comunicação da Assedic
comunicacao@assedic.com.br
(27) 9 9650-1589

Compartilhe esta notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Comente